quarta-feira, 26 de junho de 2013

Defeituosamente ...


Quando visualizamos algo perfeito, não será meramente ilusório?
Afinal, quer seja o orgulho, a futilidade, a insegurança, a gula, a inconsciência de se deixar arrebatar, todos nós temos algum ou muitos mais do que algum destes defeitos.
Sejam imperceptíveis ou estejam "esparralhados" na testa ao primeiro minuto de contacto ... são os defeitos que fazem de nós quem somos, que nos vincam as personalidades e convivências e alteram a forma como toleramos e nos moldamos (ou não) aos outros.
Porque querer, deliberada ou indeliberadamente, ser-se perfeito é não ter consciência da realidade e de que, com o devir, resultará com certeza em nada mais que pura decepção.

Somos humanos, e na guerra interior que todos travamos, carregamos aos nossos ombros tudo o que isso implica ...


(imagem de autor desconhecido)

1 comentário:

Ly disse...

Adorei. <3