quarta-feira, 25 de março de 2009

Simbologias ....

"É o mais sensível, romântico e divertido de todos os signos. É bondoso, afectuoso. Esconde frequentemente as suas emoções. Gosta de atenção, de se sentir apreciado e amado. É muito pegado ao passado e às suas raízes. A família é a sua âncora. A imaginação a sua arma. Foge da fama e da exposição pública. É cauteloso, raramente cai em armadilhas, pois todos os passos que dá são seguros. O mesmo se passa com a parte afectiva, sentirá sempre que o podiam amar mais. Perde muito tempo a pensar nos erros que cometeu e na forma de os evitar."

Again & again ...

Ás vezes apetece-me dizer que trocava o que tive sem dar valor para poder ter tido o que quis como nunca e não consegui ... oxalá fosse tão linear, o mundo muito mais simples ... e talvez simpático ...

As coisas têm uma razão de ser e de acontecer ...não são por acaso, de todo ... no entanto acho que fez falta a preserverança que nunca tive ... agora ... faz-me mal olhar para trás e ver ... o que não tive por ter tido demais ...

Não sei o que a diferença teria causado, talvez o desaparecimento de tudo como é de pensar... mas nem sempre o que se vê é!! e ás vezes ... vê-se mal aquilo que parece ser tão óbvio.

A verdade é que nem eu sei como teria sido ... a ignorância podia ser uma boa amiga não fosse deixar tanta curiosidade perante as coisas ...

As ideias, concepções que temos ... são tao demasiadamente subjectivas ....sabes? eu sei que sabes?' sabes tanto como eu .... pensas da mesma forma ... são opiniões ...

Há fases da vida que nao se conseguem controlar nem tão pouco as personalidades ... quando se olha para trás espera-se que seja sob um ponto de vista crítico ... pois bem ... eu critíco, muitas vezes também condeno ... mas não posso mudar nada do antes nem do depois e não mudava o agora ....!!





It's always about you ... always the same ...

Life is too short to be somebody else ..!!!...

domingo, 1 de março de 2009

Once upon a time ...

There was a girl who did very stupid things in her life ...
Things without essence, meaningless .. but then, one day, she understood that she was losing something precious ... the ability to value things that really matter ... and one day ... she was happier than ever ...
'cause she loved ....