terça-feira, 19 de outubro de 2010

Us

Hoje li algures, que as pessoas que conhecemos, em alguma parte da nossa vida, num momento, numa situação, num espaço temporal efémero, acabarão sempre por nos desiludir.

Não quis continuar a ler o resto do texto, foi aí que me apercebi do quanto receava ser magoada, ignorei a realidade, todos sabemos como é fácil, certo?.

No que respeita a quem amo, espero tanto, mas tanto que não se aplique ...

... nesta minha absurda esperança de não querer acreditar naquilo que são as características humanas.

.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

260 000!


Reavivou-se este Verão a obsessão, porque é mesmo disso que se trata.
Lembro-me de ser pequenina e passar por aquela casa a caminho da Atalaia … olhava-a sempre de um modo especial, imaginava quem lá moraria, como seria por dentro. Nunca soube bem porquê, a admirei, espreitava em segredo os seus cantos, queria saber mais.

Casa Mola
As idas à Atalaia foram diminuindo, bem como, e por consequência, o meu fascínio por aquela casa, durante anos esqueci-me que existia.
Muita coisa se passou entretanto, e neste momento não tenho algo a que possa chamar um lar, apenas paredes confortáveis onde sei que gostam de mim, tratam de mim e das minhas coisas, mas não, não um lar.

Foi também este Verão que lá passei, num dia especialmente desolante, ia a caminho da Atalaia, mais propriamente de Porto Barcas, precisava daquela paisagem para me acalmar, obrigado meu amor. Foi nesse dia que vi a placa “À venda”!
O meu coração disparou, numa sensação de ansiedade um tanto quanto angustiante,” nunca será minha” pensei … ainda assim apressei-me a tirar o número da Imobiliária … os dias foram passando, e no dia em que entrei na nova casa da Tânia e do Henrique, esta com certeza não será uma casa-mola, liguei para lá.

310 000 era então o preço da felicidade! “Sabe, a casa tem 3 casas de banho, 2 quartos, 2 suites, 2 salas, uma cozinha nova!!” Mas eu não quero saber disso, não quero saber, quero-a para mim, sussurrei cá dentro. Mas no meu caso, até 10 000 seria de mais =/.

Dei voltas e voltas à cabeça a pensar numa maneira, só me apetece ir trabalhar e pedir um empréstimo, quero-a tanto, quero-a como minha.
É antiga e foi restaurada, é linda, apetece-me saborear cada centímetro daquele local soalheiro, viver cada momento, ser tão feliz lá.

Saboreámos o que a cusquice nos deixou, espreitámos por entre os muros azuis e brancos de um caiado fabuloso, mas soube a pouco, não foi meu amor?

A Imobiliária mudou, a felicidade passou para 260 000, mas continuas e continuarás sem nunca ser minha.

boa noite