sábado, 20 de março de 2010

FUGIDIO

"André atemorizava-se cada vez que começava a gostar demasiado de qualquer coisa, tinha sido sempre assim. E nessas alturas, quando perigosamente começava a aprender a gostar, fugia de tudo nunca conseguindo fugir de si mesmo. Não se entendendo, acusava tudo e todos de incompreensão. Gritava mudo, chamava calado por uma liberdade desconhecida, e Alice não sabia de que maneira a lhe poderia oferecer algum dia."
in Continuando assim

4 comentários:

VASCODAGAMA disse...

FUGINDO DE SI MESMO

ACONTECE A MUITO BOA GENTE

BEIJO

Lenny disse...

Verdade ... a questão é porquê fugir

Hanisted disse...

Oi Lenny! tudo bem? obrigado pelo comentário e pela visitaao meu blog! Você se interessa por arte? Aqui tem mais um pouco do meu trabalho caso se interesse em possuir uma obra minha! www.flickr.com/photos/hanisted muito obrigado pelo elogio! Vc é de Portugal não é?

abraços

This haunted home disse...

e porque não? :X